12 setembro 2005

Co Adriaanse.

Chegou e tinha a disposição uma série de jogadores que a direcção escolheu.
Planeou o estágio de pré época. Esclareceu ou soube-se que esclareceu o uso de adereços pelos jogadores, desde o brinco do Quaresma até ao brinco do Quaresma, afinal só antecipou a norma que está em vigor.
A numeração das camisolas é só um pormenor, mas não deixa de ser bem curioso.
Sem perder tempo tratou de encontrar um possível onze titular nos jogos de preparação. Dois meses passados de lhe apelidarem de novo Del Neri, ninguém duvida que se está a passar ali qualquer coisa de diferente.
Nos três jogos a sério já se vê um nível muito bom, mesmo sendo jogos de, aparente, menor dificuldade. Pelo ritmo de jogo dá para ver uma já muito aceitável forma física dos jogadores. Em dois meses rotinou uma base titular, Baia, Sonkaya, César Peixoto, Pedro Emanuel, Ricardo Costa, Raul Meireles/Ibson, Lucho, Diego, Lisandro, Jorginho e Postiga. Agora já se preparara o banco. Hugo Almeida e Alan entram sempre bem, Quaresma de não convocado no primeiro a saltar do banco e marcar um golo decisivo foram três jogos, acredita-se novamente na evolução.
A aposta muito feliz em Raul Meireles, pena a lesão, e a surpreendente adaptação de César Peixoto, que teima em não me dar razão sobre a viabilidade da decisão.
A disciplina é ponto de honra, não basta ser bom. Pode ser que o Benny perceba isso, senão já se viu que vão outros, sem problema. É perceptível a contenção e a disciplina dos jogadores.
Tacticamente promete o que mais importa, vitórias, golos e futebol. Atacar é a palavra de ordem, é a única palavra. Trinta remates num jogo é um remate de três em três minutos.
No final desta semana já será mais fácil fazer uma avaliação do trabalho feito, dois jogos fora bem complicados. Acima de tudo vamos ver até onde vai, ou onde começa, o pragmatismo de Adriaanse. Jogar de peito aberto em Glasgow?!
O que falta ver, o mais importante quanto a mim, é perceber como será a reacção perante a adversidade. A reacção da equipa com desvantagem no resultado, deu para ver algum discernimento e paciência no jogo de ontem. Como será depois da primeira derrota. O espírito de grupo e equipa parece-me que existe, mas com vitórias é mais fácil.
Como se portará o técnico depois de perder, corrigirá os erros, se existirem, ou vincará a teimosia que a sua personalidade pode esconder. Vamos ver um dia, ou não.
O que é certo é que já vi mais trabalho estes dois meses que todo o ano anterior. As capacidades tácticas ou técnicas de Adriaansen é que vão ditar o sucesso, porque capacidade de trabalho, planeamento, liderança, disciplina e objectivos bem delineados e traçados, existe.

Em 31 agosto 2005 No terceiro anel
André Viana escrevia “O benefício da dúvida e as 7 razões para gostar de Adriaanse” eu destaco a sétima.

“7. Gosto deste FC Porto, que ataca com oito unidades, que varia entre o centro e as alas, que remata de fora, que trabalha bolas paradas, que sabe fazer circular a bola, que arrisca no um-para-um sem exceder o limiar do útil, que é eficaz no passe longo, que chama os extremos à área para finalizar, que joga para a frente. Gosto, francamente!”

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

1:39 da manhã  
Anonymous sá pinto, rei leão said...

Se o jogo tivesse 86 minutos, vinhas-te queixar da "cretina contratação do Sokota", do "escândalo que foi tirar o super-ibson para colocar um alan que ninguém conhece", da "estupidez de não pôr o Quaresma de início", das "discussões com o Jorge Costa e com o Benny", etc.
Como o cigano lá inventou um milagre, parece que afinal o Co tinha a razão toda e é o nome dele que aparece entre parentesis.
Enfim... perspectivas futeboleiras!
Venham atacar com 8 a Alvalade que o Douala e o Liedson agradecem!! ;)

1:37 da manhã  
Blogger inspector closeau said...

Que medo. Contra 10 foi o que se viu de futebol atraente e de ataque.
Foi cretina a contratação do Sokota, é verdade.
O Jorge Costa se calhar já não chega, é verdade, assim como o Sá Pinto.
Foi sorte o cigano inventar um milagre, é certo, mas depois de 30 remates.

9:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home